Ir para o conteúdo

Mato Grosso Saúde
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
SET
22
22 SET 2021
MATO GROSSO SAÚDE
Frequência de meninos adolescentes nos consultórios médicos continua baixa
Os números são ainda menores quando comparados com o período da pandemia

Assim como os homens adultos, os adolescentes do sexo masculino também não comparecem aos consultórios médicos. O alerta é do urologista Newton Tafuri, credenciado ao Mato Grosso Saúde pela clínica Vida para o Dia Nacional da Saúde de Jovens e Adolescentes, celebrado no dia 22 de setembro.

O especialista, que é presidente da seccional da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) em Mato Grosso, toma como base dados do Sistema de Informação Ambulatorial (SIA), do Ministério da Saúde, que revelam a baixa frequência dos adolescentes ao médico. Essa situação ocorre em todos os estados. 

Em 2020, o acesso das meninas entre 16 e 19 anos ao Sistema Único de Saúde foi três vezes maior que o dos meninos: 6,9 milhões de meninas, contra 2,1 milhões de meninos, mesmo a rede oferecendo gratuitamente o serviço.

Também foi observado que a pandemia interferiu nos cuidados com a saúde dos adolescentes. Houve uma queda de comparecimento nos consultórios de 2019 para 2020 de 12% em relação às meninas e de 6,5% aos meninos.

“O que acontece é que a referência no atendimento às meninas é o ginecologista. Por isso, a necessidade de conscientização, tanto dos pais como dos próprios adolescentes, sobre a importância dos meninos terem uma rotina de consulta”, pontua.

Neste contexto, o Dr. Newton Tafuri observa que a saúde do homem precisa de atenção e que o incentivo às visitas ao médico deve começar desde cedo. “Ao levá-los para uma consulta com o urologista, abre-se a oportunidade de inúmeras ações de prevenção e diagnóstico precoce. Daí a importância do jovem e do adolescente manterem uma rotina de consultas”, esclarece o especialista.

Entre estas ações preventivas, o presidente da SBU/MT cita a identificação de comportamentos de risco, como uso de drogas ilícitas, tabagismo e uso abusivo de álcool; incentivo a utilização do preservativo para prevenção de DSTs e de gravidez indesejada; detecção de doenças que possam trazer prejuízos no futuro, como a varicocele, que pode afetar a fertilidade; esclarecimento sobre a aplicação de vacinas para proteção contra o HPV, imunizante preconizado a garotos de 11 a 14 anos e disponível gratuitamente pelo SUS. 

HPV ou Papilomavírus

Em pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) com adolescentes foi constatado que 44% não usaram preservativo na primeira relação sexual e 35% não usam ou usam raramente o preservativo. Ainda 38,57% dos meninos disseram não saber sequer colocar o preservativo.

“Embora o HPV seja uma doença sexualmente transmissível, a prevenção pode começar bem antes da vida sexual”, orienta Dr. Newton Tafuri, reforçando que existem vacinas indicadas para meninas e jovens de 9 a 26 anos na rede pública.

Quando a vida sexual começar, acrescenta o médico, recomenda-se o uso de preservativo para reforçar a prevenção contra o HVP. Mas a camisinha, nesse caso, não é 100% segura. Como a infecção depende apenas do contato com a pele e não necessariamente da penetração, é importante o uso do preservativo desde o início da relação. Isso ajuda, mas não oferece proteção total contra o HPV. A vacinação, segundo a Organização Mundial da Saúde, é a principal forma de prevenção contra o vírus.

Autor: Assessoria | Mato Grosso Saúde
Localização:
Av. das Flores, nº 941 - Jardim Cuiabá
CEP: 78043-172 - Cuiabá / MT
Atendimento de Segunda-feira a Sexta-feira das 08h às 17h.
Telefone para contato:
(65) 3613-7700      
Acompanhe-nos:
Facebook
Instagram
Versão do Sistema: 3.1.5 - 04/10/2021
Portal atualizado em: 21/10/2021 09:21
© Copyright Instar - 2006-2021. Todos os direitos reservados. Logo Instar
Seta
Versão do Sistema: 3.1.5 - 04/10/2021
Copyright Instar - 2006-2021. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia